PAULO GUSTAVO E MARIDO VÃO SER PAIS DE GÊMEOS E DETALHES CHAMAM A ATENÇÃO


O humorista Paulo Gustavo e o médico Thales Bretas vão ser pais de um casal de gêmeos. O anúncio foi feito pelo ator em sua conta oficial no Instagram, nesta sexta-feira (13).

 

A imagem que ilustra a postagem de #Paulo Gustavo foi tirada por Thales. Ambos estão à frente do espelho e o ator simula que estar grávido. “Quero compartilhar algo muito importante das nossas vidas, minha e do Thales. Um sonho, que finalmente se realizará: vamos ser papais e ainda por cima, em dose dupla, de gêmeos”, postou o humorista.

Além da foto em que simula uma barriga de grávida, outros detalhes chamaram a atenção na postagem: as crianças vão nascer nos Estados Unidos, já têm nome definidos – Gael e Flora – e serão frutos de uma barriga de aluguel.

A #Gravidez está em quatro meses.


Comentários
Em duas horas no ar, a postagem já teve mais de 270 mil curtidas e mais de 10 mil comentários. “Parabéns, Paulo Gustavo, um filho sempre é uma bênção ainda mais dois, fico muito feliz. Também tenho um filho adotado e mais dois que tive depois, mas nada se compara a filho do coração que venham com saúde e tragam muitas alegrias para vocês”, comentou um internauta.

 

“Parabéns, vocês merecem, vão ser papais maravilhosos. Felicidades que venham Gael e Flora com muita saúde”, postou outro seguidor do humorista. “Parabéns, vocês vão ser pais maravilhosos, muita luz, saúde e que vocês tenham sempre proteção de Deus. Amo vocês”, deixou registrado outro seguidor.

“Queridos! Que Deus abençoe está família linda! Serão país maravilhosos, tenho plena certeza! Muito feliz aqui.

Acompanho vocês via rede social, o que nos aproxima muito, parece que os conheço, então, consigo sentir emoção real por esta notícia! Viva o amor! Viva os gêmeos! Viva vocês 4! Parabéns papais lindos!”, comentou mais uma internauta, feliz com a notícia.

Polêmica
Para alguns, a adoção de filhos por casais gays é algo legal e não há problema nenhum nisso. Para outros, porém, esse tipo de adoção é problemática. O documentarista e escritor francês Jean Pierre Delaume-Myard, por exemplo, é homossexual assumido, mas é contra a adoção.

Para ele, toda criança deve ser criada por um pai e por uma mãe. O movimento gay europeu vê Myard com maus olhos. Além de ser contra a adoção, ele também é porta-voz do movimento La Manif pour tous, na França, que defende que o casamento deve ser exclusivamente heterossexual.

“Os filhos adotivos se interrogam incessantemente sobre os motivos do seu abandono por parte dos pais biológicos. Acrescente a isso a dificuldade de entender uma filiação homossexual e tornaremos a sua vida ainda mais árdua – é como condená-los a uma pena dupla”, afirmou, em entrevista ao site italiano Avvenire.